Acesse o menu principal
Blog do Google Brasil
Anúncios da empresa

Ajudando a Ucrânia



Atualização em 10 de março de 2022:

  • Nosso Grupo de Análise de Ameaças (TAG) tem se concentrado na segurança e proteção de nossos usuários na Ucrânia e na região ao redor, para ajudá-los a acessar e compartilhar informações importantes. A TAG observou atividades de vários agentes de ameaça, incluindo FancyBear e Ghostwriter, que eles monitoram regularmente e que são bem conhecidos pelas autoridades. No início desta semana, compartilhamos mais informações sobre essas ameaças para ajudar a aumentar a conscientização entre a comunidade de segurança e os usuários de alto risco.
  • Todos nós vimos as imagens do desastre humanitário e de refugiados na Ucrânia. Para ajudar o número crescente de refugiados na região, estamos desenvolvendo maneiras de as empresas sinalizarem se estão prestando serviços a refugiados. A partir de hoje, os proprietários de hotéis em países vizinhos da Ucrânia podem indicar no perfil da empresa se estão oferecendo acomodações gratuitas ou com desconto para refugiados. E as empresas locais podem postar em seu perfil comercial na Busca e no Maps para oferecer vários serviços e ajuda aos refugiados da Ucrânia. À medida que compilarmos essas informações nas próximas semanas, possibilitaremos que as pessoas encontrem rapidamente esses lugares na Busca e no Maps.
  • Como parte de nosso maior investimento na Polônia, anunciamos que usaremos os espaços e recursos do Google para apoiar as pessoas afetadas pela guerra, inclusive usando o Google for Startups Campus em Varsóvia como um espaço onde as ONGs locais podem fornecer apoio jurídico e psicológico aos refugiados. Isso se baseia em nosso compromisso de US$ 10 milhões com organizações locais que ajudam refugiados que chegam à Polônia e nosso apoio a ONGs que realizam esse trabalho crucial na Eslováquia, Romênia e Hungria.
  • Tragicamente, milhões de pessoas na Ucrânia agora dependem de alertas de ataques aéreos para tentar chegar em segurança. A pedido e com a ajuda do governo da Ucrânia, começamos a lançar um sistema rápido de Alertas de Ataque Aéreo para telefones Android na Ucrânia. Este trabalho é complementar aos sistemas de alerta de ataques aéreos existentes no país e é baseado em alertas já entregues pelo governo ucraniano.
  • Continuamos nosso trabalho para limitar significativamente as recomendações globalmente para vários meios de comunicação financiados pelo Estado russo em nossas plataformas. Na Europa, estamos removendo aplicativos da mídia financiada pelo Estado russo além do RT e Sputnik do Google Play. E, conforme estipulado pelo Regulamento do Conselho (UE) 2022/350 da UE, removemos RT e Sputnik de nossos resultados de pesquisa na União Europeia. Como parte de nosso processo padrão quando recebemos um aviso de conteúdo ilegal aparecendo nos resultados da Busca e para fornecer transparência a essas solicitações, enviamos a solicitação ao banco de dados Lumen.
  • Após nosso anúncio na semana passada de que pausamos os anúncios do Google na Rússia, agora pausamos a grande maioria de nossas atividades comerciais na Rússia, incluindo anúncios em nossas propriedades e redes globalmente para todos os anunciantes russos, novas inscrições na nuvem, pagamentos funcionalidade para a maioria de nossos serviços e recursos de monetização para espectadores do YouTube na Rússia. Podemos confirmar que nossos serviços gratuitos, como Busca, Gmail e YouTube, ainda estão operando na Rússia. Continuaremos a acompanhar de perto os desenvolvimentos.

Atualização em 4 de março de 2022:

  • Nossas equipes de segurança estão trabalhando 24 horas por dia, 7 dias por semana, para proteger usuários ucranianos e serviços locais importantes. Continuamos a ver tentativas de DDoS contra vários sites da Ucrânia, incluindo o Ministério de Relações Exteriores, Ministério de Assuntos Internos, bem como serviços como o Liveuamap, projetados para ajudar as pessoas a encontrar informações. Expandimos a elegibilidade do Project Shield, nossa proteção gratuita contra ataques DDoS, para que sites do governo ucraniano, embaixadas em todo o mundo e outros governos próximos ao conflito possam permanecer online, se proteger e continuar a oferecer seus serviços cruciais.

    O Project Shield permite que o Google absorva o tráfego ruim em um ataque DDos e aja como um “escudo” para sites menores, permitindo que eles continuem operando e se defendam contra esses ataques. A partir de hoje, mais de 150 sites na Ucrânia, incluindo muitas organizações de notícias, estão usando o serviço e comunicamos sua disponibilidade aos representantes do governo da Ucrânia. Incentivamos todas as organizações qualificadas a se registrarem no Project Shield para que nossos sistemas possam ajudar a bloquear esses ataques e manter os sites online.
  • A invasão da Ucrânia está criando rapidamente uma crise humanitária devastadora. Mais de 1,2 milhão de ucranianos já fugiram de suas casas, segundo dados do Alto Comissariado da ONU para Refugiados (ACNUR), e a ONU alertou que o número pode subir para 5 milhões de pessoas nas próximas semanas e meses. Metade dos refugiados que fugiram até agora buscaram refúgio temporário na Polônia. Hoje, estamos aumentando nosso apoio para um total de US$ 25 milhões, incluindo US$ 10 milhões adicionais para ajudar organizações que prestam ajuda humanitária imediata e assistência de longo prazo para refugiados na Polônia.
  • Alertas de ataques aéreos e sirenes na Ucrânia são uma trágica realidade diária, e estamos fazendo todo o possível para ajudar as pessoas a receber esses alertas cruciais de todas as maneiras possíveis. Estamos destacando o aplicativo Повітряна тривога (Alarme Ucraniano) para usuários do Google Play na Ucrânia. Este aplicativo foi criado por desenvolvedores ucranianos em cooperação com o governo ucraniano para dar às pessoas avisos melhores de ataques aéreos.
  • Para ajudar organizações vitais envolvidas na prestação de assistência humanitária, como suprimentos médicos, ajuda alimentar e apoio e ajuda a refugiados, estamos estendendo serviços gratuitos por meio de créditos do Google Cloud para organizações qualificadas.
  • Para ajudar as pessoas a se comunicarem com amigos e familiares neste momento urgente, estamos dispensando as taxas de chamadas internacionais da Ucrânia e dos EUA para a Ucrânia no Google Fi, e estamos dispensando as taxas de chamadas para a Ucrânia para pessoas que usam o Google Voice por enquanto.
  • Continuamos monitorando a situação e as regulamentações governamentais em evolução – incluindo sanções – na região. Estamos em constante comunicação com governos na Europa e globalmente para que possamos trabalhar para implementar suas decisões prontamente, inclusive limitando a presença de mídia financiada pelo Estado russo em nossas plataformas.

Blog post originalmente publicado em 1º de março:

A invasão russa da Ucrânia é uma tragédia e um desastre humanitário em curso. A resposta da comunidade internacional a esta guerra continua a evoluir e os governos estão impondo novas sanções e restrições.

Nossas equipes estão trabalhando 24 horas por dia para apoiar as pessoas na Ucrânia por meio de nossos produtos, defender contra ameaças de segurança cibernética, fornecer informações confiáveis e de alta qualidade e garantir a segurança de nossos colegas e suas famílias na região.

Aqui estão algumas das ações que estamos realizando.

Fornecendo apoio do Google.org

Juntos, o Google.org, nosso braço filantrópico, e os funcionários do Google estão contribuindo com US$ 15 milhões em doações e apoio em espécie para ajudar nos esforços de socorro na Ucrânia, incluindo US$ 5 milhões de uma campanha interna de arrecadação dos funcionários e US$ 5 milhões em doações diretas. Também estamos contribuindo com US$ 5 milhões em créditos de publicidade para ajudar organizações humanitárias e intergovernamentais confiáveis a conectar pessoas a importantes fontes de ajuda e informações sobre reassentamento.

mulher arrumando roupas

De acordo com a Cruz Vermelha polonesa, desde quinta-feira da semana passada mais de 300.000 pessoas chegaram à Polônia. (Crédito da foto: Cruz Vermelha)

Atualizando a Busca e o Maps na Ucrânia

Lançamos um Alerta de SOS na Busca na Ucrânia. Quando as pessoas procuram informações sobre refugiados e evacuação, elas verão um alerta apontando para recursos das Nações Unidas para refugiados e solicitantes de asilo. Estamos trabalhando com organizações especializadas para obter informações humanitárias úteis à medida que a situação evolui.

Depois de consultar várias fontes e autoridades locais, desativamos temporariamente alguns recursos em tempo real do Google Maps na Ucrânia, incluindo informações de tráfego e lugares movimentados, para ajudar a proteger comunidades locais e seus cidadãos. Também adicionamos informações sobre centros de refugiados e migrantes em países vizinhos.

Expansão das proteções de segurança

Nossas equipes de segurança estão de plantão 24 horas por dia, 7 dias por semana. As operações de hacking e influência apoiadas pela Rússia não são novas para nós; estamos tomando medidas contra elas há anos. Somente nos últimos 12 meses, emitimos centenas de avisos de ataque apoiados pelo governo para pessoas na Ucrânia que usam produtos como o Gmail. Estamos particularmente vigilantes neste momento durante a invasão e nossos produtos continuarão a detectar e bloquear automaticamente atividades suspeitas.

Embora não tenhamos observado mudanças significativas nos níveis de atividade maliciosa nesta região em geral, nosso Grupo de Análise de Ameaças (TAG) viu os agentes de ameaças reorientarem seus esforços em alvos ucranianos. Por exemplo, vimos invasores por trás do grupo de ameaças GhostWriter visando o governo ucraniano e oficiais militares. Bloqueamos essas tentativas e não vimos nenhum comprometimento de contas do Google como resultado desta campanha.

Também aumentamos automaticamente as proteções de segurança da conta do Google (incluindo desafios de autenticação mais frequentes) para as pessoas na região e continuaremos a fazê-lo à medida que as ameaças cibernéticas evoluem. Nosso Programa Proteção Avançada, que oferece o mais alto nível de segurança do Google, atualmente protege as contas de centenas de usuários de alto risco na Ucrânia. E o Project Shield, um serviço que oferece proteção gratuita e ilimitada contra ataques DDoS (Distributed Denial of Service), já está protegendo mais de 100 sites ucranianos, incluindo serviços de notícias locais.

Promovendo a qualidade da informação

Estamos tomando medidas excepcionais para impedir a disseminação de desinformação e interromper campanhas de desinformação online.

A partir de hoje, estamos bloqueando canais do YouTube conectados a RT e Sputnik em toda a Europa. Isso se baseia em nossa pausa indefinida de monetização da mídia financiada pelo estado russo em nossas plataformas, o que significa que meios de comunicação como a RT não podem monetizar seu conteúdo ou anunciar em nossas plataformas.

Também limitamos significativamente as recomendações globalmente para vários meios de comunicação financiados pelo Estado russo em nossas plataformas. E nos últimos dias, o YouTube removeu centenas de canais e milhares de vídeos por violar suas diretrizes da comunidade, incluindo vários canais envolvidos em práticas enganosas coordenadas.

Estamos trabalhando não apenas para reduzir o alcance de informações não confiáveis, mas também para disponibilizar informações confiáveis. Nossos sistemas são construídos para priorizar as informações mais confiáveis em tempos de crise e notícias em rápida mudança. Quando pessoas de todo o mundo pesquisam tópicos relacionados à guerra na Ucrânia na Busca ou no YouTube, nossos sistemas exibem informações, vídeos e outros contextos importantes de fontes de notícias confiáveis.

Ajudando nossos colegas na Ucrânia

Continuamos extremamente preocupados com a segurança e o bem-estar de nossa equipe ucraniana e seus familiares. Nossas equipes locais de Segurança e Operações de Pessoas estão trabalhando desde janeiro para fornecer ajuda, incluindo suporte de segurança física, licença remunerada, opções de assistência e reembolso de moradia, viagem e alimentação para quem for forçado a deixar suas casas.

Operando nossos serviços na Rússia

Estamos comprometidos em cumprir todos os requisitos de sanções e continuamos a monitorar as orientações mais recentes. À medida que indivíduos, regiões e instituições, como bancos, são sancionados, produtos como o Google Pay podem ficar indisponíveis em alguns países.

A maioria dos nossos serviços (como a Busca, o Maps e o YouTube) permanece disponível na Rússia, continuando a fornecer acesso a informações e perspectivas globais.

Continuaremos monitorando a situação e tomando medidas adicionais conforme necessário – e nos juntamos à comunidade internacional para expressar nossa sincera esperança de um retorno a uma Ucrânia pacífica e soberana.