Acesse o menu principal
Blog do Google Brasil
Googlers

Do ramo da moda e beleza ao time de Insights do Google: conheça Samanttha Neves, Líder Associada de Análises

Article's hero media

No mês de junho, anunciamos iniciativas para o treinamento e a inserção de pessoas trans no mercado de trabalho - entre elas, a distribuição de 500 mil bolsas de estudo até 2026 para a formação de jovens em áreas de atuação altamente demandadas pelo mercado de trabalho, como Suporte de TI, Análise de Dados, Gerenciamento de Projetos e Design UX, sendo 2 mil destinadas a pessoas que se autodeclaram transsexuais, em parceria com o CIEE. Também lançamos uma campanha de comunicação que apresenta histórias de sucesso de profissionais trans de diferentes áreas, com um vídeo inspirado na cultura Ballroom.

E aproveitando essas novidades, vamos continuar com a série de perfis sobre as pessoas que são protagonistas para o desenvolvimento do Google na parte de diversidade, equidade e inclusão. Dessa vez, conversamos com a Samanttha Neves, que é Líder Associada de Análises e parte do nosso time de Insights, além de uma das lideranças do comitê LGBTQIAPN+ da companhia, o Pride.

Samanttha é nascida e criada na zona leste de São Paulo, no bairro São Miguel Paulista. Aos 18 anos, se descobriu como uma mulher trans e começou a enfrentar alguns desafios na vida profissional, em que começou no ramo da beleza e da moda - foi cabeleireira e trabalhou como modelista em um ateliê de camisas sob medida.

Aos 28 anos, determinada a fazer uma graduação, entrou no curso de Relações Públicas, na Faculdade Paulista de Comunicação. Foi durante o período de faculdade que ela iniciou a sua carreira no Google, em 2019, a partir do Next Step, programa de estágio da companhia para pessoas negras.

Samanttha no evento de celebração do Mês do Orgulho no escritório do Google em Sao Paulo

Samanttha no evento de celebração do Mês do Orgulho no escritório do Google em Sao Paulo

Há quase três anos no Google, além de atuar na função em que foi promovida, Samanttha liderou projetos focados em tornar a empresa mais inclusiva para pessoas trans. Elaborou o manual de Linguagem Inclusiva e compartilhou com diversos setores da companhia, ajudando as lideranças a aprimorarem a comunicação, o que tem contribuído para uma maior diversidade nas seleções das pessoas candidatas.

“Vejo muitas conquistas no mercado de trabalho, muitas pessoas trans e travestis trabalhando em outros segmentos, tirando um pouco o estigma da profissão única que era o caso há alguns anos. Agora, precisamos avançar e ter mais pessoas trans e travestis em cargos de liderança, ter voz e colocar outras estratégias e maneiras de conduzir os negócios”, afirma.

Liderança do comitê interno da comunidade LGBTQIA+ do Google no Brasil

Liderança do comitê interno da comunidade LGBTQIA+ do Google no Brasil

Em 2020, Samanttha teve a oportunidade de acompanhar o Women Will para Mulheres Trans, programa realizado para criar oportunidades econômicas para mulheres ao redor do mundo. “Entrar no auditório e ver mais de 90 trans juntas falando de carreira e de vida, saindo do estigma da marginalidade, foi um dos meus momentos mais marcantes na empresa”, afirma.

Outro evento importante que Samanttha teve a oportunidade de participar foi o All Hands 2022, que celebrou o Mês do Orgulho LGBTQIAPN+ no Google Brasil. Nele, ela pôde compartilhar sua história, conquistas e desafios profissionais, ao lado da artista Marcia Dailyn e da googler Gab Brasil.

Painel de debate com Googlers e pessoas convidadas externas

Painel de debate com Googlers e pessoas convidadas externas

Para ressaltar outras profissionais trans importantes do país, Samanttha indica algumas delas que merecem uma busca no Google: “Priscila Nogueira (Mulher Pepita), Luca Scarpelli, Maite Schneider, Palloma Helena Rodrigues Goulart, Maria Clara, Talitinha do Vale, e tantas outras pessoas trans e travestis do Projeto TRANSformaDORES, que conta com o maior arquivo de histórias de pessoas transgêneras no Brasil”, finaliza.