Acesse o menu principal
Blog do Google Brasil
Google Ads

Como o Google impulsiona milhares de empresas brasileiras



O paulista Marcio Luis da Silva cresceu em Uberabinha, uma comunidade que existia na região da Avenida Hélio Pelegrino, na Vila Olímpia, em São Paulo. Foi criado pela mãe, empregada doméstica, e pelo padrasto, pedreiro. Um acidente terrível marcou sua infância: aos sete anos, Marcio foi atropelado e, após dias em coma, perdeu temporariamente a capacidade de falar. Três anos depois, conheceu Lothar, um professor de tênis, que o convidou para trabalhar e o encaminhou para um hospital, onde Marcio passou por cirurgias e recuperou a voz.

Depois de superar esse episódio, Marcio construiu uma carreira de sucesso como professor de tênis e passou a coordenar uma escola, além de dar aulas particulares. Tudo ía bem até a crise econômica fazer o número de alunos despencar. Foi na internet que Marcio encontrou uma saída: reformulou seu site e passou a investir na plataforma Google Ads. “O número de ligações aumentou 4 vezes em 90 dias”, comemora Marcio. “O Google tem me ajudado bastante. Se uma pessoa pensar em tênis, vai ver meu anúncio na primeira página.”

A história de Marcio demonstra como o Google tem estado ao lado das empresas brasileiras, como um importante parceiro para acelerar seu crescimento. De acordo com o Relatório de Impacto Econômico do Google no Brasil, que divulgamos hoje, nossas ferramentas de Busca e de publicidade (Google Ads, AdSense e Ad Grants) geraram R$ 41 bilhões em impacto econômico somente em 2018, beneficiando mais de 60 mil empresas, organizações sem fins lucrativos e publishers (editores).


O número foi calculado seguindo a metodologia criada por Hal Varian, nosso economista-chefe e especialista em microeconomia e economia da informação, e é a mesma que usamos para estimar o impacto econômico do Google nos Estados Unidos há nove anos. Levamos em conta a receita gerada pelo Google Ads e os cliques em resultados de Busca do Google no Brasil em 2018; os valores que pagamos aos publishers por meio do AdSense; e as doações em créditos para organizações sem fins lucrativos por meio do programa Ad Grants.


Na base dessa contribuição, está a capacidade da Busca de conectar potenciais consumidores com empresas. Foi depois de uma busca no Google, na qual não achou resultados, que a gaúcha Natália Pegoraro se juntou a uma amiga para criar uma confecção focada em modelos simples de vestidos de noiva, chamada O Amor é Simples. Desde o primeiro dia, elas sabiam que para o negócio decolar precisavam se conectar às consumidoras certas, ou seja, noivas que buscavam um vestido diferente do tradicional.

Já no início da empreitada, encontraram nas ferramentas do Google importantes aliadas para o crescimento do negócio. “O Google é uma janela para o mundo e nos deu credibilidade e confiança”, conta Natália. “É incrível como o fato de nos posicionar à frente de grifes tradicionais, que gastam muito dinheiro com comunicação, faz diferença para nós.” As vendas geradas a partir de anúncios no Google mais que dobraram de 2017 para 2018 e, por isso, elas aumentaram o dinheiro investido na ferramenta. “O Google já representa mais de 60% da nossa verba de marketing", diz Natália.


Apesar do enorme impacto da Busca, é importante lembrar que não é somente por meio desta plataforma que ajudamos o Brasil a crescer. O YouTube, por exemplo, não está contemplado no relatório, mas o Brasil está em terceiro lugar em audiência tempo de visualização na plataforma, o que abriu uma enorme oportunidade de negócios -- para criadores e empresas. Hoje, temos mais de 20 canais no YouTube com mais de 10 milhões de inscritos e mais de mil canais com audiência superior a 1 milhão de inscritos. Foi ali que nasceram fenômenos como KondZilla, MC Loma e Natália Arcuri, que trata de educação financeira no canal Me Poupe!, e deve faturar até R$ 10 milhões em 2018.


Outro motor de crescimento no Brasil é o sistema operacional Android que, segundo estudo da IDC divulgado no ano passado, está presente em 95% dos smartphones vendidos no Brasil. O software, que é usado gratuitamente por fabricantes de celulares, ajudou a ampliar o mercado para dispositivos móveis no país, ao mesmo tempo em que, com sua loja de aplicativos, abriu um mundo de possibilidades aos desenvolvedores. Muitas startups, entre elas expoentes como Nubank e 99, cresceram rapidamente sua base de usuários apoiados no amplo alcance do Android no País.


Aliás, foi para ajudar essas empresas de tecnologia com alto potencial de crescimento, que criamos no Brasil o Google for Startups Campus, em São Paulo. Por meio da iniciativa, que tem como missão apoiar startups ao redor do mundo em seu crescimento, oferecemos um local onde as startups têm acesso a programas, mentoria, treinamentos, espaço de trabalho e uma comunidade diversificada de empreendedores com os mesmos ideais. No total, temos mais de 140 mil membros e mais de 130 startups já passaram por nossos diferentes programas.


Mesmo não medindo toda as nossas iniciativas no Brasil, o Relatório de Impacto Econômico é uma ferramenta importante para traduzir a contribuição do nosso principal produto na economia brasileira. Por isso, nosso objetivo é repetir esse estudo de forma sistemática nos próximos anos para enxergar com clareza como estamos fazendo a diferença na vida de milhões de pessoas e identificar onde podemos aprimorar nosso trabalho para nos tornarmos cada vez mais úteis e relevantes para todos.