Acesse o menu principal
Blog do Google Brasil
Arts & Culture

Uma breve história da vacinação no Google Arts & Culture

Article's hero media
Campanha de vacinação na Nigéria

Desde os anos 1400 as pessoas procuram formas de se proteger contra doenças infecciosas. Da prática de “variolação” surgida no século 15 na China, às vacinas de mRNA de hoje, a imunização tem uma longa história. A Organização Mundial da Saúde (OMS) faz parte dessa história, já que a instituição contribuiu ao longo dos séculos XX e XXI para que as vacinas desempenhassem um papel crucial na redução de doenças graves em todo o mundo. Para a Semana Mundial da Imunização, a OMS uniu-se ao Google Arts & Culture e a outras instituições científicas do mundo para dar vida a essa jornada por meio de “Uma breve história da vacinação”.

Da insuflação à vacinação

Por meio de detalhes da história da vacinação, extraídos de arquivos médicos, você poderá descobrir como chegamos às vacinas que salvaram vidas em todo o mundo até hoje. Ao mesmo tempo, você conhecerá a história de cientistas pioneiros e famosos, como a Lady Mary Wortley Montagu, Edward Jenner e Louis Pasteur e aprenderá que as vacinas têm uma história mais antiga do que imaginamos. Por exemplo, na China do século XV, existia a prática de “insuflação” – que consiste em soprar crostas secas de varíola nas narinas com um cachimbo para prevenir a varíola natural, que era muito mais perigosa.

Foi no século XX que as primeiras descobertas realmente começaram a dar frutos. A varíola foi erradicada globalmente e vacinas para poliomielite, sarampo, gripe, hepatite B, meningite e muitas outras doenças foram desenvolvidas. Foi também neste século a inauguração da Organização Mundial da Saúde e de seu vital trabalho no “Programa Ampliado de Imunização”, que abriu uma frente global contra doenças que poderiam ser prevenidas ​​​​por vacinas. A mostra “Uma breve história da vacinação” oferece um mergulho sobre esses grandes avanços por meio de fotos, imagens de arquivo e documentos científicos históricos.

Além dessas histórias, há também aquelas que não são tão conhecidas, mas que merecem ser contadas, como a do brilhante grão-duque da Toscana que experimentou a inoculação no século XVIII. Na mostra, também são apresentados os trabalhos de autoridades mexicanas, cujos esforços para derrotar a varíola no século XIX estavam à frente de seu tempo.

Histórico inacabado

É claro que a luta contra as doenças infecciosas continua. Durante a pandemia da COVID-19, surgiram novas histórias de engenhosidade e resiliência contra todas as probabilidades. A mostra também permite que você conheça o heroísmo dos profissionais de saúde espanhóis e britânicos, além do homem de Uttarakhand, que se tornou um serviço de “ambulância individual” nas remotas aldeias localizadas nas montanhas do norte da Índia.

À medida que as autoridades e comunidades de todo o mundo se esforçam para conter a pandemia, é cada vez mais evidente que a educação é a chave para o sucesso de qualquer programa de vacinação. Por isso, educadores podem encontrar na plataforma um plano de aula claro e acessível que fornecerá informações úteis sobre o histórico de vacinação.

Por meio da mostra “Uma Breve História da Vacinação” conseguimos aprender que, acima de tudo, nossa luta contra as doenças infecciosas uniu pessoas em todos os continentes e culturas. E como Louis Pasteur observou: “a ciência não conhece um país, porque o conhecimento pertence à humanidade e é a tocha que ilumina o mundo”.