Acesse o menu principal
Blog do Google Brasil
Maps

Google Maps: transformando o mapa graças a avanços em Inteligência Artificial



Há 16 anos a gente circulava por aí segurando um mapa impresso numa mão e o volante do carro na outra, sem ter informações sobre o trânsito naquele exato momento e sem saber se o restaurante que a gente estava procurando estaria mesmo aberto àquela hora. De lá para cá o Google ampliou as fronteiras daquilo que um mapa é capaz de fazer, num trabalho impulsionado pelo que há de mais avançado em aprendizado de máquina. 


Em 2021, pretendemos trazer mais de 100 melhorias ao Google Maps, baseadas em inteligência artificial (IA), para que você continue tendo acesso às informações mais exatas e atualizadas sobre o mundo, na hora em que precisar delas. Confira a seguir um resumo de como usamos IA para que o Maps fique ainda melhor, graças às atualizações que apresentaremos nos próximos meses.


Navegação em espaços fechados com o Live ViewQuem nunca teve a experiência meio constrangedora de andar para um lado e descobrir que o destino desejado estava na direção oposta? O Live View usa realidade aumentada (RA) para evitar esse tipo de situação. Esse recurso é alimentado por uma tecnologia chamada localização global, que usa IA para escanear dezenas de bilhões de imagens do Street View, entender onde o usuário está e ajudá-lo a se orientar. Agora, novos avanços permitem compreender a altitude exata e a localização de objetos dentro de um edifício. Com isso, já podemos aplicar o Live View a alguns espaços fechados onde muita gente costuma se perder: aeroportos, grandes terminais de transporte público e shopping centers.  Isso significa que o Live View já pode ajudar uma pessoa que vai pegar um trem ou avião a encontrar a escada rolante ou o elevador mais próximo, o portão ou a plataforma de embarque, a esteira para retirar a bagagem, o balcão de check-in, a loja para comprar a passagem, o banheiro, um caixa eletrônico e outros pontos úteis. Setas e instruções escritas acompanham o usuário durante todo o percurso. Na hora de ir ao shopping comprar um produto, o Live View informa o andar da loja que você procura e mostra como chegar lá rapidinho. O Indoor Live View já está funcionando para aparelhos Android e iOS em vários shoppings de Chicago, Long Island, Los Angeles, Newark, São Francisco, San Jose e Seattle, nos Estados Unidos. Nos próximos meses o recurso será lançado para alguns aeroportos, shoppings e terminais de transporte público em Tóquio e Zurique – e em seguida chegará a outras cidades do mundo. 

Google Maps: transformando o mapa graças a avanços em Inteligência Artificial

Previsão do tempo e informações sobre a qualidade do ar O novo recurso de meteorologia permite ver a situação atual e a previsão do tempo em determinada região – o que significa jamais ser pego de novo de surpresa pela chuva sem ter um guarda-chuva à mão. Já o recurso de qualidade do ar mostra se o ar está saudável (ou não), um dado especialmente importante para quem tem alergias respiratórias ou vai para uma região sujeita a poluição e queimadas. Essas informações são alimentadas por parceiros como The Weather Company, AirNow.gov e Central Pollution Board (Conselho Central de Poluição), e  estarão disponíveis para Android e iOS nos próximos meses. O recurso de tempo e temperatura estará disponível em todo o mundo, e o de qualidade do ar será lançado na Austrália, na Índia e nos Estados Unidos, para em seguida chegar a outros países.  

Google Maps: transformando o mapa graças a avanços em Inteligência Artificial

Alternativas mais sustentáveis para circular por aí
Com base em informações do National Renewable Energy  Lab (Laboratório Nacional de Energias Renováveis), estamos construindo um novo modelo de rotas que otimiza o consumo de combustível a partir de fatores como inclinação da via e congestionamentos. Tudo isso faz parte do compromisso que assumimos em setembro de 2020: ajudar um bilhão de pessoas que usam nossos produtos a reduzir sua pegada ambiental. Em breve o Google Maps passará a indicar, por padrão, a rota que representa a menor emissão de CO2 sempre que esse percurso tiver aproximadamente o mesmo horário estimado de chegada (“ETA”, na sigla em inglês) que o caminho mais rápido. 


Caso o percurso mais sustentável signifique chegar mais tarde ao destino, o usuário poderá comparar o impacto de carbono relativo entre os dois caminhos e fazer a própria escolha. Se você é daqueles que sempre quer usar a rota mais rápida, tudo bem: basta ajustar essa preferência nas Configurações. Os percursos sustentáveis serão lançados ainda este ano nos Estados Unidos para aparelhos Android e iOS, e em breve estarão disponíveis no resto do mundo.De Amsterdã a Jacarta, várias cidades do planeta têm zonas de baixa emissão – locais onde a circulação de veículos movidos a diesel ou com alguns selos para grandes poluentes é restrita. O objetivo é manter o ar mais limpo. Para apoiar essas iniciativas, o Maps está trabalhando na criação de novos alertas que ajudam os motoristas a entender essas restrições quando forem passar por essas áreas. O mapa vai informar se o seu tipo de veículo tem permissão para circular ali, mostrar meios de transporte alternativos ou rotas que desviem daquele local. Os alertas para regiões de baixa emissão estarão disponíveis para Android e iOS, e serão lançados em junho em mais de cem cidades europeias, com outras metrópoles a serem acrescentadas nos meses seguintes.  


O Google sabe, porém, que a mobilidade sustentável vai muito além da circulação de carros. Por isso, estamos apresentando uma nova interface de instruções de percurso, que facilita ainda mais na hora de escolher uma alternativa verde para se movimentar por aí. Em breve, será possível ver um “cardápio” abrangente, com todas as rotas e meios de transporte disponíveis para chegar ao destino. Com isso, será possível comparar quanto tempo demora para ir até lá de carro, transporte público ou bicicleta - tudo isso numa única tela, sem precisar alternar entre diferentes abas. 

Google Maps: transformando o mapa graças a avanços em Inteligência Artificial

Graças a modelos avançados de aprendizado de máquina, o Maps vai dar prioridade automaticamente a seus meios de transporte preferidos, e até sugerir as formas de circular mais populares na sua cidade. Um exemplo: se você sempre vai de bicicleta, o mapa vai mostrar automaticamente como chegar lá a bordo de uma. E para quem mora em lugares como Nova York, Londres, Tóquio ou Buenos Aires, onde o metrô é muito utilizado, esse meio de transporte vai aparecer mais alto no ranking do mapa, para você ter acesso fácil a essa rota. Esse novo recurso será lançado mundialmente nos próximos meses, para Android e iOS.Compras de mercado em esquema “drive-thru”.


Sistemas de entrega em domicílio e “drive-thru” ficaram mais populares durante a pandemia: são práticos e reduzem o contato com outras pessoas. Para facilitar esse processo, o Google vai ajudar os estabelecimentos a mostrar informações úteis como essa em seus Perfis Comerciais no Maps e na Busca: que fornecedor faz o serviço de delivery para aquele restaurante? Quais são os horários para ir buscar ou pedir a entrega? O local cobra uma taxa? Há um pedido mínimo? Esse recurso começa a ser lançado na Busca em aparelhos móveis para as redes Instacart e Albertsons Cos. nos Estados Unidos, e o plano é expandir para o Maps e acrescentar mais estabelecimentos parceiros.


Em meados deste ano passaremos a trabalhar também com a rede americana de supermercados Fred Meyer, uma divisão da Kroger Co. Faremos com eles um piloto em algumas lojas da cidade de Portland, no estado do Oregon, para facilitar a retirada de compras. O usuário acessa o aplicativo da loja para fazer o pedido e dizer que vai buscar, e com apenas alguns cliques acrescenta essa informação ao Maps. Quando for a hora de sair de casa para retirar, a pessoa recebe um aviso – e o Google também informa a loja a que horas o cliente vai chegar. O tempo previsto de chegada ao local é atualizado constantemente, com base na localização da pessoa e na situação do trânsito. Assim, a loja deixa o pedido prontinho, para que seja retirado logo que o usuário encostar o carro. Finalmente, a pessoa faz um “check-in” no aplicativo do Google Maps, e um funcionário da loja traz o pedido, num sistema simples, prático e com contato mínimo.  


Postos de abastecimento de carros elétricos agora no Maps No Google Maps, estamos em constante evolução para ajudar as pessoas a se moverem, não importa como escolham viajar para descobrir o mundo ao seu redor. Um novo recurso no aplicativo traz agora informações úteis sobre estações de carregamento de veículos elétricos (EV) no Brasil, para que você possa ter certeza de que seu carro estará carregado e pronto para sua viagem, onde quer que você vá. Funciona assim:
Para saber mais sobre os locais disponíveis, basta abrir o aplicativo do Google Maps e inserir no mecanismo de busca "posto de recarga de veículos elétricos" ou “eletroposto”, por exemplo,  que serão exibidas as estações mais próximas. Para ajudá-lo a tomar uma decisão rápida sobre qual posto usar, mostraremos informações sobre a empresa onde a estação está localizada, número e tipos de conectores disponíveis, potência de carregamento, entre outras funções. Você também verá informações sobre a estação a partir de reviews incluindo fotos, avaliações, comentários e perguntas de usuários.


Com a chegada de mais estações de recarga de veículos elétricos, queremos ajudar nossos usuários, parceiros e todo o ecossistema a tomar decisões de mobilidade mais sustentáveis ​​reduzindo seu impacto ambiental. 

Google Maps: transformando o mapa graças a avanços em Inteligência Artificial

Todas essas novidades só são possíveis graças a avanços em IA, que transformam o Google Maps numa ferramenta capaz de refletir milhões de mudanças que acontecem no mundo todos os dias – seja numa grande metrópole ou numa cidade de pequeno porte. Não importa se você está circulando por aí, explorando um bairro novo ou resolvendo as tarefas do dia a dia: o Google Maps ajuda milhões de pessoas a se orientar e a chegar lá.