Acesse o menu principal
Blog do Google Brasil
Notícias

Verifique fatos e informações usando recursos do Google

Article's hero media

Nos dias de hoje a gente tem a sensação de ser bombardeado por informações de todos os lados. Você provavelmente já passou por isso: assistiu alguns minutos do noticiário na televisão, topou com um meme ou uma foto numa rede social, recebeu um alerta ou uma mensagem no grupo da família – e mesmo assim ficou com a impressão de que não teve acesso à história toda.

A ampla disponibilidade de informações, vindas de todos os tipos de fontes, é excelente para aprender coisas novas e conhecer perspectivas do mundo inteiro. Mas, às vezes, o excesso de notícias prejudica nossa capacidade de avaliar o que é confiável e o que não é.

No início desta semana, Sundar anunciou que o Google está investindo dez milhões de dólares no combate à desinformação relacionada à guerra na Ucrânia. Isso inclui novas parcerias com centros de pesquisa e organizações da sociedade civil, para realizar estudos regionais sobre desinformação e informações enganosas ou mal-intencionadas, bem como bolsas de apoio financeiro a redes e entidades sem fins lucrativos que fazem verificação de fatos.

2 de abril é o Dia Internacional da Checagem de Fatos, data que nos lembra da importância desse trabalho num cenário tão complexo. Para checar informações de forma eficiente, é bom contar com ferramentas fáceis de usar para conferir a confiabilidade de fontes, obter contexto que ajude a entender as notícias e avaliar a qualidade da informação. O Google ajuda a fazer isso de várias maneiras. A seguir, listamos quatro:

Dicas para avaliar a informação, direto na Busca

Quando uma notícia de última hora começa a surgir, ou quando um novo assunto vai ganhando corpo, nem sempre a informação que a gente procura já está totalmente disponível. Nesse tipo de situação, a Busca mostra automaticamente um aviso nos resultados para indicar que é necessário esperar algum tempo até que diferentes fontes publiquem informações sobre o tema em ascensão. Esses avisos já estão disponíveis em mais de 20 línguas em todo o mundo.

A partir de hoje, nas pesquisas feitas em inglês nos Estados Unidos, os avisos passam a incluir também dicas para ajudar usuários a avaliar as informações da internet – lembrando às pessoas que é possível verificar a confiabilidade da cobertura de determinadas fontes ou sugerindo repetir a busca mais tarde, quando houver mais informações disponíveis. Além disso, a nova página de recursos traz indicadores que ajudam a entender melhor as informações disponíveis na rede, com base em pesquisas feitas por especialistas na área de letramento informacional. Nessa página você encontra lembretes úteis quando se depara com informações novas, tais como a possibilidade de pesquisar sobre o/a autor/a de um artigo para avaliar se a pessoa tem credibilidade, ou olhar a data de publicação para saber se a notícia ainda tem relevância.

Este GIF mostra um exemplo de como as novas dicas de alfabetização informacional aparecerão em avisos para tópicos em rápida evolução. Para a consulta “OVNI filmado por piloto de avião”, o GIF mostra um aviso de que os resultados estão mudando rapidamente e dicas de alfabetização informacional sugerindo que você pode verificar a fonte ou voltar mais tarde quando mais informações estiverem disponíveis.

Um exemplo de novas dicas de educação midiática em avisos para situações em rápida evolução

Uma nova etiqueta para identificar fontes mencionadas com frequência

Um veículo local publica um furo jornalístico sobre problemas nas escolas públicas daquela região. A notícia é tão importante que acaba sendo coberta também por outras publicações. Mas e se o leitor não viu a primeira matéria, que deu origem às demais, e por isso não teve acesso ao contexto sobre o impacto nos moradores do local? Pensando nisso, vamos passar a oferecer uma nova forma de identificar matérias jornalísticas citadas com frequência por outros veículos. É uma forma simples de ajudar usuários a encontrar as informações mais úteis e relevantes sobre determinado assunto.

Essa etiqueta de identificação vai aparecer na aba “Principais notícias”, e poderá ser encontrada também em conteúdo que vai de reportagens investigativas a entrevistas, passando por comunicados, releases de imprensa e notícias regionais – desde que outros veículos indiquem a relevância do texto original e coloquem um link para ele. Estamos muito animados para dar destaque a reportagens originais, levando mais gente a descobrir esse conteúdo e conhecer o trabalho de veículos e jornalistas cuja apuração confere valor inigualável a uma matéria.

A etiqueta que indica menção frequente será lançada em breve em aparelhos móveis dos Estados Unidos, para conteúdo em inglês, e nas próximas semanas chegará a outros países.

Este GIF mostra um exemplo de como o novo rótulo “altamente citado” pode aparecer nas Principais Notícias. Ele mostra uma história sobre a Major League Baseball do Tampa Bay Times com a etiqueta, com histórias da ESPN e outras organizações de notícias abaixo.

Um exemplo de como o recurso “altamente citado” pode aparecer nas Principais Notícias

Checagem de fatos feita por organizações independentes e especializadas

O recurso de verificação de fatos no Google é mais um jeito simples de encontrar informações que tenham sido checadas por organizações independentes, especializadas nesse tipo de trabalho. Quando alguém pesquisa um assunto que pode ser polêmico, é possível ver, na lista de resultados exibidos, artigos que contem com verificação de fatos. Esses resultados mostram fragmentos que oferecem mais contexto sobre determinadas afirmações e alegações. Além disso, ao navegar pelo Google Notícias em computadores desktop, é possível ver afirmações que tenham sido checadas recentemente por veículos independentes, da sua região, relacionadas às principais notícias do dia.

Mas e se você quiser verificar um assunto ou matéria específica sobre o qual ouviu falar? O Fact Check Explorer do Google permite pesquisar diferentes temas que possam gerar dúvidas ou incertezas no usuário. Essa ferramenta reúne mais de 150 mil verificações de fatos, feitas por veículos respeitados de diferentes partes do mundo.

Este GIF mostra um exemplo de pesquisa que você pode fazer no Fact Check Explorer. Neste exemplo, uma pessoa pesquisa a frase “pássaro de fogo” e obtém resultados verificando essa afirmação.

Um exemplo de busca que pode ser feita no Fact Check Explorer

Mais informações sobre qualquer página da internet

Já aconteceu com todo mundo: você está fazendo uma pesquisa na internet e topa com uma reportagem de um site que nunca tinha visto antes. Nessas situações, é interessante checar a idoneidade daquela fonte. Por exemplo: quem procura informações sobre uma nova opção de investimento deve ter certeza de que está seguindo conselhos de uma fonte especializada na área financeira. É muito fácil verificar a fonte direto na Busca, com o recurso “Sobre este resultado”.

Este GIF mostra um exemplo de como você pode usar Sobre este resultado para saber mais sobre uma fonte e um tema. Ele mostra uma pessoa clicando no painel Sobre este resultado para obter um resultado em uma pesquisa sobre investimento em NFTs e mostra informações sobre a fonte do resultado e informações de outras fontes sobre o tópico.

Um exemplo de como você pode usar Sobre este resultado para saber mais sobre uma fonte e um tema

Ao clicar nos três pontinhos em qualquer resultado, basta ir para “mais informações sobre o link desta página”, onde você pode:

  • obter mais informações sobre a fonte e ter uma ideia de como eles mesmos se descrevem, nas próprias palavras;
  • descobrir o que outras fontes da internet já disseram sobre um determinado site, como se fosse uma segunda opinião;
  • ter acesso a mais contexto, como por exemplo as principais notícias sobre o tema, de modo a conferir o que outras fontes dizem sobre o mesmo assunto.

Em breve, esses recursos estarão disponíveis para todas as pesquisas feitas em inglês no mundo.

Apoio a organizações de verificação de fatos em diferentes partes do mundo

O Google também está apoiando uma série de novas iniciativas para impulsionar o trabalho global de verificação de fatos, por meio da Google News Initiative. Em parceria com a International Fact Checking Network (IFCN, ou Rede Internacional de Verificação de Fatos) e com o Poynter Institute (organização sem fins lucrativos), vamos oferecer treinamento e recursos para pessoas que trabalham na área e especialistas de vários países. A IFCN vai criar um programa de incentivo à colaboração para assuntos que estão em alta, apoiar profissionais da área que sofrem situações de assédio ou intimidação e realizar uma série de oficinas sobre ferramentas e técnicas digitais. O apoio também vai chegar a participantes de comunidades sub-representadas, para que participem do evento “Global Fact 9” a ser realizado em Oslo, na Noruega, ainda este ano.

Além disso, estamos fazendo parcerias com várias agências de verificação de fatos:

  • Chequeado e Maldita, nos Estados Unidos, para ajudar a lançar a FactChequeado – uma iniciativa que pretende identificar novas formas de combate à desinformação em comunidades latinas;
  • LatamChequea, na América Latina, para treinar 500 novos profissionais em checagem de fatos na Argentina, Colômbia, no México e no Peru;
  • Comprova, no Brasil, a maior coalizão de verificação de fatos do país, cujo trabalho está centrado nas próximas eleições presidenciais;
  • Agência France Presse, para criar a “Objectif désinfox”, um grupo de mais de vinte redações que colaboram para verificar informações relacionadas à campanha presidencial de abril de 2022 na França;
  • Australian Associated Press (AAP), para traduzir verificação de fatos para 40 publicações de diversas culturas e idiomas;
  • #FactsFirstPH, união entre mais de cem grupos nas Filipinas para combater a desinformação às vésperas das eleições de maio no país.

Temos o compromisso de ajudar as pessoas a identificar desinformação na internet e apoiar o setor de verificação de fatos no longo prazo. Esperamos que as novidades e dicas anunciadas hoje aumentem a confiança das pessoas em suas pesquisas online.

Para ver mais dicas e boas práticas, acesse os recursos fornecidos pela IFCN no site factcheckingday.com. E, se você for jornalista, confira o Centro de Treinamento da Google News Initiative.