Acesse o menu principal
Blog do Google Brasil
Cidadania

Nosso trabalho nas eleições brasileiras de 2020



Ter acesso a informações relevantes e confiáveis é parte essencial das eleições: cidadãos informados são mais engajados e mais propensos a tomar decisões conscientes ao votar. Entendemos que nossa missão de tornar a informação acessível e útil para todos está diretamente ligada ao processo eleitoral, por isso, nossas equipes trabalham continuamente para criar ferramentas que ajudem os eleitores a encontrar conteúdo oficial.


Também cooperamos em campanhas educacionais e investimos em treinamentos para compartilhar conhecimento e ferramentas digitais com redações jornalísticas, ONGs e autoridades públicas e, assim, contribuir para o seu importante trabalho durante as eleições. Além disso, agimos para proteger nossas plataformas contra abusos e outras iniciativas nocivas.


Nas eleições municipais deste ano, reforçamos a nossa parceria com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que acontece desde 2014, e fizemos dela a base de um esforço coordenado para trazer à tona conteúdos oficiais sobre as eleições e ajudar milhões de eleitores em sua jornada até as urnas, como você verá a seguir.


Engajando eleitores por meio de conteúdo relevante


Sabemos que as pessoas recorrem ao Google em busca de informações sobre diversos temas, e nas eleições municipais de 2020 não foi diferente. De fato, as buscas relacionadas à votação, aos candidatos e à própria eleição registraram recordes históricos neste ano no Brasil, e trabalhamos para criar e lançar recursos que ajudassem as pessoas a encontrar as informações que precisavam para participar do processo democrático.


Pela primeira vez no mundo durante uma eleição municipal, lançamos os recursos “Dúvidas sobre o Título de Eleitor” e “Como Votar” diretamente na Busca do Google, em parceria com o TSE. Essas duas ferramentas ajudaram os eleitores a encontrar as informações que precisavam sobre medidas sanitárias para votar com segurança, como uso de máscaras e distanciamento social, e respostas sobre os procedimentos necessários - antes e no dia da votação. Nestas eleições, os brasileiros visualizaram estes recursos quase nove milhões de vezes.

Também lançamos uma experiência de eleições inédita no Google Notícias, com um carrossel exclusivo mostrando posts do TSE no Google, um painel ao vivo listando o conteúdo mais recente verificado por agências de checagem de fatos e veículos de notícias - o primeiro do tipo em versão para smartphone - e dois cartões de referência direcionando os usuários para informações oficiais da Justiça Eleitoral.


Importante destacar que parte da informação disponibilizada no novo painel de conteúdo verificado veio do consórcio Comprova, que, pelo terceiro ano consecutivo, contou com o apoio financeiro e tecnológico do Google para realizar a checagem de fatos durante o período eleitoral.

Para ajudar a acompanhar o comportamento do eleitor, desenvolvemos um hub especial de Trends com as tendências de busca ligadas às principais dúvidas sobre as eleições. O hub serviu de fonte de insights para o TSE na campanha nas redes sociais “Você pergunta e o TSE (também) responde”, na qual o Tribunal respondeu às principais perguntas “feitas ao Google” sobre a eleição.


Na parte de serviços digitais, criamos uma coleção dedicada na Play Store para que os eleitores encontrassem aplicativos essenciais, como o e-Titulo, central de serviço do TSE que já tem mais de 10 milhões de downloads, dentre outros. Também trabalhamos para verificar os canais de todos os partidos no YouTube, garantindo que os eleitores entendessem quando estavam interagindo com o canal oficial de um partido.


Por meio de uma campanha gratuita no YouTube, promovemos painéis informativos que redirecionaram os usuários ao site Fato ou Boato, do TSE, e assim ajudaram a combater conteúdos duvidosos distribuídos na internet com o objetivo de questionar a integridade do processo eleitoral. No geral, esses painéis geraram mais de 400 milhões de impressões, entre 30 de novembro e 4 de dezembro.

Compartilhando conhecimento


Também focamos nossos esforços em ajudar o TSE a usar os produtos e plataformas do Google, como o YouTube, de maneira eficaz para alcançar os eleitores e amplificar as mensagens da instituição. O News Lab realizou duas sessões de treinamento sobre nossas ferramentas de verificação de fatos e de tendências na Busca. Nossa equipe jurídica detalhou nossas políticas e canais de denúncia. O time de Parcerias explicou como funciona a Busca e treinou representantes do TSE em melhores práticas e ferramentas da plataforma. Também fizemos uma sessão para explicar como o YouTube funciona e outra para credenciar o Tribunal como integrante do Programa Revisor Confiável.
Em relação à criação de conteúdo original, trabalhamos em parceria com o Tribunal para promover e produzir três lives informativas no YouTube, transmitidas nos canais do Google Brasil e da Justiça Eleitoral, abordando desinformação, mitos eleitorais e protocolos de saúde.


Protegendo nossas plataformas contra abusos


Fizemos inúmeras melhorias para proteger a integridade das eleições em todo o mundo e proteger melhor as nossas plataformas. Introduzimos políticas e restrições rígidas sobre quem pode veicular publicidade relacionada a eleições no Google. Também desenvolvemos e implementamos políticas para proibir abusos relacionados a eleições, como supressão de eleitores e práticas fraudulentas em plataformas como YouTube, Google Ads, Google Maps e Google Play.
Muito antes de qualquer votação começar este ano, nossas equipes globais de Trust and Safety (Confiança e Segurança) já estavam trabalhando em possíveis cenários de ameaças e de abuso. Essas equipes desempenham diferentes funções para ajudar a desenvolver e aplicar nossas diretrizes de forma apolítica e apartidária, monitorar nossas plataformas contra abusos e proteger os usuários, desde sequestros de contas e campanhas de desinformação, até conteúdo fraudulento e atividades suspeitas. Continuaremos a investir fortemente nesta área.


Os esforços para proteger nossas plataformas contra abusos são sempre uma prioridade, especialmente, em momentos delicados como as eleições. Nosso trabalho de integridade durante o período eleitoral pode não impulsionar diretamente os negócios do Google, mas é uma parte crucial da nossa responsabilidade com os eleitores e com o processo democrático. É por isso que nossas equipes já estão analisando o que podemos fazer a seguir para ajudar os brasileiros a terem uma eleição ainda mais informada em 2022.