Acesse o menu principal
Blog do Google Brasil
Google News Initiative

Ajudando pequenas redações a pensar em produto no jornalismo

Article's hero media

Empresas jornalísticas enfrentam dificuldades para preencher cargos de relacionados a produto. É o que mostra uma pesquisa realizada pela Digiday no fim de 2019 com mais de 130 executivos do setor de imprensa. Essas organizações têm acesso a um número limitado de especialistas da área, capazes de aplicar os princípios de produto a uma redação, aos ciclos da notícia, às regras editoriais e à ética jornalística.


Esse desafio é ainda maior em redações pequenas, e por isso o Google está muito animado com o surgimento de comunidades como a News Product Alliance. Liderada por um grupo de especialistas em produto do setor de imprensa, a parceria tem o objetivo de garantir que a visão de produto ganhe espaço em todas as redações, sempre centrada em garantir diversos pontos de vista. 
Agora, convidamos jornalistas das Américas para se inscreverem no Treinamento de Imersão em Produto para Redações de Pequeno Porte, um programa criado para ajudar ainda mais a pensar no produto. Saiba mais na página do programa.
Em fevereiro lançamos um piloto ao lado dos parceiros News Catalyst e J+, da Faculdade de Pós-Graduação em Jornalismo Craig Newmark, da Universidade da Cidade de Nova York (CUNY, na sigla em inglês). A ideia era enfrentar a transformação digital de um jeito diferente, a partir de um dos mais importantes princípios de design do Google: “Product Thinking”. O Google sempre acreditou que dar prioridade ao usuário é essencial para criar experiências incríveis e produtos úteis para as pessoas.


Se você mora em qualquer país da América do Norte, Central ou do Sul e tem interesse em aprender a usar “product thinking” na sua redação, inscreva-se hoje mesmo no Treinamento de Imersão em Produto para Redações de Pequeno Porte.


O programa usa uma estratégia de “sala de aula invertida”: primeiro os alunos estudam, em casa, materiais cuidadosamente produzidos pela equipe do curso; depois se reúnem com a turma para debater dúvidas e perguntas. Com isso, o grupo aprende com quem mais entende do assunto no setor, e descobre como cultivar e incentivar uma sólida cultura de produto nas redações.


Os participantes vão desenvolver a capacidade de misturar diferentes disciplinas, definir uma estratégia executiva, equilibrar as necessidades do usuário e as regras do bom jornalismo. Eles receberão orientações de especialistas em produto, e poderão aplicar as lições à redação onde atuam, ao longo de um período de oito semanas.


Essa é a grande diferença deste projeto: os integrantes da turma aprendem não apenas a teoria do trabalho com produto, mas também colocam em prática o que aprenderam, em empresas jornalísticas de diferentes perfis.


Podem participar do treinamento profissionais que trabalhem em redações com menos de 50 jornalistas. Não é necessário ter nenhum conhecimento prévio, e sim apenas estar interessado em adotar uma estratégia de produto para atender ainda melhor às necessidades do público-alvo e encontrar novos caminhos de sustentabilidade comercial.


O programa é gratuito e incentiva a participação de pessoas com histórias e origens diversas. As inscrições podem ser feitas a partir de hoje, e vão até 11 de novembro. O grupo final de alunos das Américas será anunciado em meados de dezembro, e as aulas terão início em janeiro de 2021.