Acesse o menu principal
Blog do Google Brasil
Por dentro do Google

Como trabalhar de casa da melhor maneira

Article's hero media

Uma das minhas tarefas no Google é ajudar as pessoas a usar o próprio tempo da forma mais eficiente possível. Quando trabalhamos de casa, essas estratégias de produtividade são ainda mais importantes: a rotina é diferente de um dia normal no escritório, pois não gastamos tempo indo e voltando, nos dirigindo a reuniões ou encontrando colegas no corredor. Quando a casa da gente vira o escritório, é preciso aprender uma rotina completamente nova.

No caso do Google, colaborar com colegas que não estão fisicamente presentes já é regra há algum tempo. Na verdade, 39% das reuniões na nossa empresa incluem funcionários que estão em duas cidades diferentes ou até mais. Só que essa regra não se aplica à muita gente e, agora, pessoas de todo o mundo estão se vendo nessa situação pela primeira vez. Pensando nisso, decidi reunir algumas dicas valiosas de produtividade, que se aplicam ao trabalho realizado em qualquer lugar – além de alguns truques que aprendi sobre como ser mais eficiente, mesmo trabalhando de casa.

Escolha um local de trabalho (e também onde não haverá trabalho)

É muito fácil carregar o notebook para a mesa da cozinha ou para o sofá, apoiá-lo no colo e começar a trabalhar. Mas é importante usar sempre a mesma mesa, o mesmo lugar da casa, e a mesma cadeira – um local para onde você vai “se dirigir” todos os dias. Isso ajuda o cérebro a associar esse local (o cheiro, a vista da janela, os barulhos) ao momento de se concentrar no trabalho. Se possível, coloque nessa mesa objetos que ficavam no seu escritório na empresa – uma foto da família, por exemplo. Use um suporte para mouse novo, de que você gosta. Deixe um lanchinho numa prateleira ao lado, bem à mão.

Mas tão importante quanto criar um espaço de trabalho é estabelecer lugares da casa onde não se trabalha. Por exemplo, jamais leve o notebook para a cama. Isso ajuda a criar uma distância psicológica do trabalho e permite relaxar mesmo quando o escritório e a casa são uma coisa só.

Profissionalize o uso do Hangouts Meet

É bem provável que você vá passar bastante tempo em reuniões e conversas por vídeo – no nosso caso, elas acontecem no Google Meet. Confira algumas dicas para usar o Meet em casa: caso haja dificuldades com a conexão de internet, reduza a qualidade do vídeo; entre na chamada de vídeo, mas escute o áudio pelo celular; coloque legendas nas reuniões (no seu próprio idioma, como closed caption) para garantir que todos acompanhem tudo.

De vez em quando a gente também precisa de um pouco de interação humana, mesmo que virtual. Marque bate-papos com sua equipe ou os amigos do trabalho, sem pauta nem assunto específicos, só para jogar conversa fora e saber como estão todos.

Concentre-se em uma aba por vez 

Se o seu monitor de casa for menor que o do escritório, é importante se concentrar em uma aba do Chrome de cada vez - da mesma maneira que você faria se estivesse numa reunião presencial, sem olhar o celular ou o notebook enquanto as pessoas falam.

Entre no personagem 

Resista à tentação de acordar e começar a trabalhar já na cama ou no quarto. Isso confunde a cabeça da gente e não ajuda a criar o ambiente correto para ser produtivo. Mantenha a rotina normal: levante da cama, troque de roupa, tome café e depois “vá para o escritório”, para o lugar escolhido da casa. Embora seja confortável ficar de pijama, isso não faz a gente sentir que está num dia normal de trabalho (e, consequentemente, dificulta na hora de “engatar a primeira” e colocar a mão na massa).

Use seus horários de maior energia

Trabalhar de casa tem algumas vantagens. Uma delas é não perder tempo no trânsito. Esses minutos podem ser usados para deixar a agenda mais flexível e aproveitar o “horário nobre” do nosso corpo. Se você for uma pessoa matinal, pode ser interessante acordar, tomar café, trabalhar um pouquinho e fazer um intervalo no meio da manhã.

Se você gosta de ir dormir tarde, adapte sua agenda: concentre as horas de trabalho à tarde, quem sabe até naquela janela do fim do dia que normalmente você passaria no trânsito, voltando para casa. Ser produtivo não está relacionado apenas às coisas que fazemos, mas também a quando fazemos.

Trabalhar de casa não significa trabalhar o tempo todo 

Um dos aspectos mais difíceis de trabalhar em casa é estabelecer limites. Deixe o notebook no seu local de trabalho e só trabalhe quando estiver nesse espaço da casa. Estabeleça um horário de trabalho na Google Agenda e marque o momento de “fechar a lojinha”. Dessa forma, seus colegas saberão quando você está disponível – e quando está de folga. Faça pequenos intervalos para arejar cabeça, da mesma maneira que faria no escritório: em vez de caminhar até a sala de reunião, dê uma volta no quarteirão ou ligue para um amigo.

Crie listas de tarefas na véspera 

Para não deixar nada acumular e estabelecer um horário de trabalho em casa, é importante fazer uma lista do que deve ser realizado a cada dia. Eu criei um modelo de planejamento diário (que você pode usar, se quiser!). Ele me ajuda a organizar as horas do dia e a conferir se fiz tudo o que pretendia. Quando a gente preenche essa lista na véspera, já acorda concentrado e focado nas tarefas que tem pela frente.

Faça pelo menos uma daquelas coisas que você estava querendo fazer há muito tempo  

A vida no escritório costuma ser corrida e raramente temos tempo para ficar sós ou fazer aquilo que nós mesmos desejamos. Trabalhar de casa é uma oportunidade para finalmente fazer o que estávamos adiando há tempos: organizar a planilha de despesas domésticas, estruturar um projeto que estava na gaveta ou ler aquele livro que está na mesa de cabeceira há meses. O Google Keep é uma ferramenta útil para manter uma lista dessas coisas que a gente quer fazer e essa lista pode ser consultada toda vez que sobrar um tempinho.

Seja tolerante – consigo mesmo e com os outros!

Tem gente que mora numa quitinete e passa o dia inteiro num único ambiente. Outras pessoas têm companheiros e companheiras que também estão trabalhando em casa, filhos que estão sem aulas e até cachorros (eu tenho todos os três!). Em alguns momentos a internet vai falhar ou ficar lenta, o cachorro vai latir no meio de uma reunião por vídeo... É importante lembrar que todo mundo está fazendo o melhor que pode para que esse período de home office funcione.