Acesse o menu principal
Blog do Google Brasil
Google News Initiative

Identifique desinformação on-line com estas dicas



A pandemia COVID-19. Eleições em todo o mundo. Os verificadores de fatos em todo o mundo tiveram um ano agitado. Mais de 50.000 novas verificações de fatos surgiram na Busca do Google no ano passado, com todas as checagens recebendo mais de 2,4 bilhões de impressões na Busca naquele período.


Um número crescente de pesquisas externas sugere que a checagem de fatos pode ajudar a combater desinformação. Em um novo relatório apoiado pela Google News Initiative publicado hoje, os pesquisadores Ethan Porter, Thomas Wood e Yamil Velez descobriram que as correções na forma de checagem de fatos reduzem os efeitos da desinformação sobre as crenças sobre a vacina COVID-19.


A verificação de fatos não é apenas para os profissionais, no entanto. Todos os dias, as pessoas buscam evidências para confirmar ou refutar uma informação sobre a qual não têm certeza. Nos últimos 12 meses, as pesquisas no Google por "é verdade que..." foram mais altas do que, por exemplo, "como fazer pão".
Temos o compromisso de apoiar todos os usuários à medida que procuram informações confiáveis on-line e de compartilhar nossos insights com outras organizações para fortalecer a verificação de fatos.


Com isso em mente, e próximos do Dia Internacional da Checagem de Fatos, em 2 de abril, aqui estão quatro dicas simples para ajudá-lo a fazer as perguntas certas para ajudar na melhor identificação de desinformação on-line.

Verifique se uma imagem está sendo usada no contexto correto

Uma imagem vale mais do que mil palavras, como diz o velho ditado. Mas uma foto também pode ser tirada fora do contexto ou editada para enganar. Você pode pesquisar usando uma imagem clicando com o botão direito do mouse em uma foto e selecionando “Pesquisar esta imagem no Google”. Você pode fazer o mesmo no celular, tocando e segurando a imagem. Isso irá procurar a imagem para verificar se ela já apareceu on-line antes e em que contexto, para que você possa ver se seu significado original foi alterado.

Veja como uma imagem está sendo usada no contexto on-line. Você pode pesquisar com uma imagem clicando com o botão direito do mouse em uma foto e selecionando “Pesquisar esta imagem no Google”. Esta é uma demonstração de como o produto funciona e não a experiência completa.

Procure coberturas completas de notícias

Diferentes pontos de vista sobre o mesmo fato. Veja como (e se) diferentes meios de comunicação noticiaram o mesmo evento para que você possa ter uma visão completa sobre o assunto. Mude para o modo de notícias ou pesquise um tópico no Google Notícias. Certifique-se de clicar em “Ver cobertura completa” se a opção estiver disponível.

Procurando por notícias se a Terra foi visitada por alienígenas? Neste exemplo simulado, você pode ver como clicar para localizar a cobertura completa sobre um tópico e ver o que outras organizações de notícias estão cobrindo. Esta é uma demonstração de como o produto funciona e não a experiência completa.

Consulte os verificadores de fatos

Os verificadores de fatos podem ter abordado aquela história aleatória que um parente lhe enviou no grupo de conversas. Tente pesquisar o tema no Fact Check Explorer, ferramenta que coleta mais de 100.000 checagens de fatos de editores autorizados em todo o mundo.

Neste exemplo simulado, veja como você pode usar o Fact Check Explorer para descobrir se uma reclamação on-line foi verificada. Esta é uma demonstração de como o produto funciona e não a experiência completa.

Verifique fatos sobre locais com Google Earth e Street View

Histórias falsas sobre eventos que acontecem em lugares distantes podem se espalhar devido à nossa falta de familiaridade com sua localização. Se você deseja ter uma ideia se uma foto é realmente do lugar que afirma ser, tente verificar o Google Earth ou olhar o Street View de um local no Google Maps.
Digamos que seu amigo lhe envie uma história sobre o Pé-Grande passeando pela Torre Eiffel em Paris, França. Pesquisar a Torre Eiffel no Street View vai, no mínimo, confirmar que a torre não tem um grande chapéu de cowboy vermelho no topo (como tem em Paris, Texas). Se essa parte já não bate, o resto da história pode ser duvidoso também.

Neste exemplo, veja como encontrar as diferenças entre a Torre Eiffel real em Paris, França, e a Torre Eiffel em Paris, Texas. Esta é uma demonstração de como o produto funciona e não a experiência completa.


Temos o compromisso de ajudar as pessoas a detectar informações incorretas on-line e apoiar o ecossistema de verificação de fatos. Recentemente, apoiamos com US$ 3 milhões esforços jornalísticos de verificação de desinformação sobre o processo de imunização COVID-19, com concentração em projetos que visam atingir públicos carentes de verificação de fatos. 


Para obter mais dicas e melhores práticas, verifique os recursos reunidos pela International Fact-Checking Network em factcheckingday.com. E se você é jornalista, dê uma olhada no Centro de Treinamento da GNI.